18/04/2017 às 15h56min - Atualizada em 18/04/2017 às 15h56min

Salas de leitura atendem mais de 3500 alunos em Itatiaia

No dia Nacional do Livro Infantil, Itatiaia só tem a comemorar. A rede municipal de ensino conta com espaços exclusivos para a leitura dentro das escolas e a Biblioteca Pública de Itatiaia Dona Mariúcha – BIPUIM possui um acervo de 25000 livros, 2000 revistas e 1000 gibis.

Onze escolas do município, que ao todo atendem cerca de 3500 alunos, possuem salas de leitura decoradas de maneira lúdica e aconchegante, de modo a permitir um contato prazeroso dos alunos com os livros.

A BIPUIM faz constantemente o cadastro de sócio-leitores e tem como atividade permanente um projeto de incentivo à leitura por meio da contação de histórias que é desenvolvido pela coordenadora da Biblioteca, Helenice Evangelista.

Segundo o Secretário de Educação de Itatiaia, Amarildo Veiga Ferri, o estímulo a leitura é importante para que as crianças e jovens tomem gosto e adquiram o hábito de ler.

- Embora estejamos na era da informática, as histórias infantis fazem a criançada viajar num mundo de aventuras e encantam todas as idades. Os livros ajudam no desenvolvimento e formação dos alunos facilitando a leitura, escrita e interpretação. O trabalho político pedagógica da atual gestão busca valorizar constantemente o mundo da leitura em toda a rede municipal de ensino. Queremos ampliar as salas de leitura para que mais crianças tenham acesso ao universo dos livros – declarou o Secretário de Educação.

Para o aluno Nathan Siqueira, de 7 anos, do 2º ano do Colégio Municipal Pedro de Souza Rangel, ler é importante, pois ajuda a ensinar o alfabeto e aumenta o aprendizado.

-Comecei a ler mais nesse ano, mas no ano passado minha turma visitou a biblioteca e eu achei muito legal porque lá eu pude ouvir e participar da história que a tia contou sobre “A Formiga e a Cigarra”. A minha história preferida é “Come”, de Nye Ribeiro, porque o livro me ajudou a aprender melhor os números de 1 a 10 – comentou o aluno.

As creches também proporcionam para as crianças o primeiro contato com o mundo da leitura por meio da contação de história e teatros de fantoches.

A Ana Carolina Maciel, de 4 anos, é aluna do Pré – I da Escola Municipal Sebastião Bernardes que desenvolve com os alunos o projeto de leitura “Era Uma Vez”. Além de incentivar os alunos a gostarem da leitura, o projeto também abrange de forma efetiva os pais da criança.

A Maria Nazaré Maciel, mãe da Ana, foi uma das primeiras mães a levar para casa a sacolinha com livro para ler para a filha no fim de semana, como prevê o projeto.

- A historinha “As Asas Mágicas da Fada Faísca”, da coleção Luzes Cintilantes, deixou a Ana Carolina maravilhada, pois a cada figura do livro ela contava o que acontecia e no fim ela explicou que aprendeu que não deve mentir. Depois que fiz a leitura, a Ana desenhou o que entendeu e na segunda-feira apresentou para os coleguinhas da sala do que se tratava o seu livrinho – relatou a mãe da aluna de 4 anos da Escola Municipal Sebastião Bernardes.
 
Sobre o Dia Nacional do Livro Infantil
O Dia Nacional do Livro Infantil foi escolhido pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2002, em homenagem ao escritor brasileiro José Bento Monteiro Lobato. Monteiro Lobato nasceu em 18 de abril de 1882 e foi o criador da literatura infantil no Brasil. Autor de inesquecíveis histórias infantis, entre elas O Sítio do Pica-pau Amarelo, cujos personagens Dona Benta, Visconde de Sabugosa, Pedrinho, Narizinho e Emília marcaram a história da literatura infantil.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »