11/05/2017 às 16h49min - Atualizada em 11/05/2017 às 16h49min

Itatiaia será 1ª cidade do Sul do Estado a implantar o projeto ‘Caminhos Geológicos’

A Secretaria de Planejamento e a Assessoria Especial de Cultura de Itatiaia receberam na última quarta-feira (10) o coordenador do projeto ‘Caminhos Geológicos’, do Departamento de Recursos Minerais (DRM) do Rio de Janeiro, Marcus Felipe Cambra, com participação de universidades federais do Rio de Janeiro, para uma reunião de reconhecimento das áreas geológicas de Itatiaia.

A reunião ainda teve a presença do professor Claudio Limeira da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), da professora Soraya Gardel da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), do representante do Museu Nacional, Renato Cabral Ramos, e do geólogo e mestrando da UFRRJ, Ricardo Leite.

O Projeto consiste na colocação de painéis interpretativos sobre a evolução geológica do estado para que o cidadão tenha acesso à informação e perceba a complexidade e o tempo que a natureza leva para construir a paisagem.

- É importante a divulgação desse patrimônio natural que Itatiaia tem e não conhece. Aqui temos pontos importantes como a primeira bacia sedimentar do Estado e o maciço rochoso com uma evolução interessante. Nosso objetivo é contar através de pontos selecionados, e didaticamente, para a população essa história e preservar as riquezas geológicas que tem sumido com a urbanização – explicou Renato Cabral Ramos, do Museu Nacional.

Na reunião foi apresentado um panorama da formação geológica da cidade  de Itatiaia e indicado os pontos de interesse geológicos que receberiam os painéis interpretativos do projeto.

- Itatiaia será a primeira do sul do Estado a implantar estas placas. A cultura do município ganha ao fomentar o sentimento de pertencimento do morador ao conhecer como se deu a formação do local onde hoje vivemos. Fui até um dos pontos com os pesquisadores, na Vila Pinheiro, e lá eles me mostraram as peculiaridades e a datação de cada acontecimento. É muito interessante ver que ali no barranco da esquina tem um veio de carvão mineral formado há 30 milhões de anos, coisa que só com informação acadêmica nos damos conta – relatou o Assessor Especial de Cultura, Rafael Fioratto.

Futuramente, Itatiaia ganhará do projeto um roteiro de visitação para universitários, turistas e estudantes das escolas locais que apresentará de forma didática as características e curiosidades das formações geológicas. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »