11/07/2017 às 16h16min - Atualizada em 11/07/2017 às 16h16min

Departamento de Transporte de Itatiaia realiza 200 viagens por mês para tratamento de pacientes

A Prefeitura de Itatiaia, por meio do Departamento de Transporte, que é ligado a Secretaria de Administração, realiza de segunda a sábado viagens de pacientes do SUS com agendamento em diversos centros médicos conveniados em 16 cidades nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

Segundo dados do Departamento, são realizados em média 200 viagens por mês sendo a capital carioca e Volta Redonda as cidades que recebem o maior número de paciente. Algumas viagens levam, no mínimo, 7 horas para ir e mais 7 horas para voltar como é o caso de Bauru, Itaperuna e Belo Horizonte.

De acordo com o Diretor de Transporte, Ricardo da Silva Clementino, para esse tipo de serviço são disponibilizadas 2 vans e 3 carros de passeio.

- Embora a frota seja pequena, todos os pedidos de transporte são agendados e os pacientes atendidos em suas necessidades de viagens. Temos 10 motoristas e em média temos 12 viagens por dia, mas já chegamos a ter 20 em apenas um dia. Para conseguir atender toda a demanda contamos com a ajuda do carro de outras secretarias, o próprio prefeito não mede esforços para que possamos atender todos e coloca o carro dele a disposição para o transporte de pacientes - – explicou o diretor.

O serviço é realizado de segunda a sábado e cerca de 30 pacientes utilizam diariamente os veículos para tratamentos como hemodiálise, radioterapia e quimioterapia. Há ainda pessoas que só vão ao hospital uma vez ao mês para realizar exames e consultas ambulatoriais.

O diretor relatou ainda que alguns pacientes não podem utilizar a van, então é necessário marcar o transporte com uma semana de antecedência para que a equipe possa organizar a logística das conduções.

- Uma dificuldade que temos é que muitos deixam para marcar o carro em cima da hora. Pedimos para agendar pelo menos uma semana antes da data da consulta, mas tem paciente que só aparece no departamento um dia antes da viagem. Por exemplo, para o Rio de Janeiro vai van e carro todos os dias e a maioria dos pacientes vão com acompanhantes, pois são crianças, idosos, deficientes ou até mesmo alguém que faz um tratamento muito forte – comentou.

A dona Maria Eugênia Amorim, moradora da Vila Odete, faz tratamento há 13 anos no Rio de Janeiro e atualmente utiliza o transporte municipal a cada dois meses.

- Tem 13 anos que vou para o Inca 3, pois tive câncer de mama e hoje, graças a Deus, eu só vou de 2 em 2 meses para realizar acompanhamento. É uma viagem muito cansativa porque saímos daqui 2h30 da manhã e só voltamos depois que todos que estão na van são atendidos. Quando fiz radioterapia tive que ir durante 25 dias seguidos para o Rio de Janeiro, foi bem difícil, mas os motoristas são sempre muito solícitos conosco. Para a van é fácil achar vaga, mas para carro já é mais difícil e alguns de nós só pode ir de carro, pois estão recém operados e com dreno. Às vezes alguns veículos apresentam problemas, mas aqui no transporte eles sempre fazem de tudo para nos ajudar – relatou à munícipe. 


Por Luana Vieira

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »