29/11/2017 às 18h09min - Atualizada em 29/11/2017 às 18h09min

Projeto ‘Buzum!’ ensina sobre descarte de lixo para alunos da rede municipal de ensino

Com o objetivo de debater o descarte correto do lixo, cerca de 630 alunos da rede municipal de ensino de Itatiaia receberam ontem e hoje, dias 28 e 29, a visita do Projeto “BuZum!”, uma companhia de teatro de bonecos itinerante que já percorreu que já esteve em 250 cidades de nove estados brasileiros.

Promovido pelo Ministério da Cultura, com o patrocínio do Instituto CCR, por meio da Lei Rouanet, o espetáculo ‘Que lixo é lixo?’ foi recebido pela Prefeitura de Itatiaia, por meio da Secretaria de Educação, em 14 sessões para alunos do 2º ao 6º ano dos colégios Pedro de Souza Rangel, Reinaldo Maia Souto, Fernando Octávio Xavier e Dom Ottorino Zanon.

- Parcerias como essa são sempre excelentes porque trazem temas relacionados ao meio ambiente, trânsito e cidadania de forma lúdica para os alunos. Essa é uma maneira diferenciada deles aprenderem, pois saem da sala de aula e vem para um ônibus que tem um teatro dentro e ensina de forma lúdica sobre a conscientização do reaproveitamento e reciclagem do lixo - explicou a Secretário de Educação, Amarildo Veiga Ferri.

- Aprendi muitas coisas, pois o teatro é muito bom. Eu não sabia que a terra estava tão poluída assim e o teatro é um incentivo a mais para cuidar e limpar nosso planeta. É preciso reciclar e reutilizar as cosias boas – contou a aluna de 11 anos do Colégio Reinaldo Maia Souto, Geovana de Souza Fortes.

Concebido por Beto Andreetta e Mari Gutierrez, o espetáculo “Que lixo é lixo?” tem direção de Wanderley Piras. Do espaço, dois astronautas percebem que o planeta Terra não vai nada bem, e após uma conversa eles decidem voltar a Terra e contar aos demais seres humanos os estragos causados pelo lixo. Utilizando embalagens descartáveis, como caixa de leite, garrafas pet e latinhas, os astronautas mostram as consequências do lixo no planeta ressaltando, de forma lúdica e divertida, a importância de reutilizar e reciclar o que chamamos de ‘lixo’.

 
Por Luana Vieira

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »