14/09/2018 às 15h45min - Atualizada em 14/09/2018 às 15h45min

Projeto ‘Cultura na Praça’ desenvolve prática da sustentabilidade para estudantes de Itatiaia

O segundo encontro do projeto ‘Cultura na Praça’ realizado nesta sexta-feira, dia 14, na praça Catarina, no Campo Alegre, comemorou a entrada da primavera conscientizando estudantes do primeiro ano do ensino fundamental sobre a importância de manter a conservação de espaços públicos.

Mais de 70 alunos da Escola Municipal Wagner Guimarães, na faixa etária dos 6 aos 8 anos realizaram o plantio de novas mudas e debateram sobre a experiência de contribuir na prática com a sustentabilidade do meio ambiente, conceitos de educação que são aprendidos em sala de aula.

A diretora da escola, Elaine Maia, acompanhou os estudantes e orientou a todos sobre a importância de se manter um ambiente sempre agradável e conservado. Um aprendizado para que eles criem desde novos a importância de cuidar dos espaços públicos com civilidade.

– Quando educamos as crianças desde cedo sobre a sustentabilidade elas percebem e absorvem esse modelo de formação. Podem marcar mais presença nos espaços públicos, e mais que isso, se disciplinarem e entender que aquele ambiente precisa ser bem tratado – avalia a diretora.

Na ocasião, as crianças receberam brindes e participaram de um sorteio de flores para plantio. O projeto conta com o apoio do núcleo de Coordenação de Pesquisa, pós-graduação e extensão (CPGE), da Associação Educacional Dom Bosco (AEDB).

A iniciativa do projeto surgiu no início deste ano após a coordenadora de pesquisa do CPGE, Nilza Macario perceber que a praça, próxima de sua residência, precisava ser frequentada de forma mais consciente, e que as famílias e crianças da região poderiam contribuir para essa revitalização.

– Sempre fui moradora da região e percebi que a nossa praça estava passando por uma situação muito crítica de quase abandono. Entrei em contato com a prefeitura e conseguimos desenvolver essas ações pontuais de praticar a cidadania e a educação. Fico emocionada – destaca a mentora.

Além do objetivo principal que é desenvolver atividades cívicas e lúdicas na praça pública, despertando nas crianças o interesse pelas plantas e o respeito pela natureza o evento conta ainda com ciclo de palestras, leituras de poesias e mini cursos workshop com orientação dos universitários da AEDB.


Por Bruno Barreto.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »