25/06/2019 às 16h25min - Atualizada em 25/06/2019 às 16h25min

Itatiaia conquista a renovação do CRP – Certificado de Regularidade Previdenciária

A Prefeitura de Itatiaia, através do IPREVI (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Itatiaia), conquistou a renovação do CRP – Certificado de Regularidade Previdenciária – nesta segunda feira, dia 24.

 O documento, fornecido pela Secretaria de Previdência Social, do Ministério da Economia, atesta o cumprimento dos critérios e exigências estabelecidos na Lei nº 9.717, de 27 de novembro de 1998, pelo regime próprio de previdência social de um Estado ou de um Município, ou seja, garante que o órgão federativo segue normas de boa gestão, de forma a assegurar o pagamento dos benefícios previdenciários aos seus segurados.

A diretora responsável pelo IPREVI, Alessandra Marques, destaca a importância da conquista do CRP para a cidade.

- É uma demonstração de que estamos com todos os 35 critérios devidamente regularizados, que dentre eles destacam-se: Legislação, Aplicações Financeiras, Equilíbrio Financeiro e Atuarial, informações Contábeis, Repasses e Investimentos dos Recursos Previdenciários. Este certificado é de grande relevância para a Gestão Pública, pois evidencia que o município está apto a receber transferências voluntárias de recursos da União, celebrar acordos de convênios e a liberação de recursos de empréstimos por instituições federais. Dessa forma, agradeço a todos que sempre nos apoiam, em especial a Prefeitura e Câmara Municipal, pela responsabilidade e compromisso com a garantia dos benefícios dos Servidores Públicos Municipais, a equipe do IPREVI que tem se dedicado e empenhado nesse trabalho e também aos membros dos conselhos deliberativo, fiscal e comitê de investimentos da Autarquia, pela brilhante atuação junto a Diretoria Executiva na gestão administrativa e previdenciária do Regime Regal de Previdência Social – comenta Alessandra.

Trata-se de uma grande conquista para o município, levando em conta que o Instituto ficou de 2014 a 2019 sem o Certificado de Regularidade Previdenciária, em virtude de ausência nos repasses das contribuições patronais e devido ao déficit atuarial, que só foi regularizado no final de 2018.
 

Por Helcio Melo  
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »