05/09/2019 às 15h39min - Atualizada em 05/09/2019 às 15h39min

​Profissionais da Educação recebem Formação Continuada

Os profissionais da Educação de Itatiaia, como diretores, orientadores pedagógicos e professores de anos iniciais, participaram ontem (04/09) e hoje (05/09) de encontros de formação continuada cujo tema principal foi “Saberes e práticas: ações compartilhadas para uma efetiva inclusão”. O encontro teve a presença de 140 participantes, distribuídos nesses dois dias.

Para o coordenador de ensino dos anos iniciais, Anderson Rocha, esses encontros são necessários e muito importantes para que os profissionais possam se atualizar nas práticas educativas e trocar com os colegas seus aprendizados diários, gerando melhores resultados para educação:

- Nós da Secretaria de Educação, estamos sempre buscando o aprimoramento dos nossos profissionais, a atualização deles e a integração da Rede, visando sempre à melhoria da qualidade do ensino no Município, por isso valorizamos e incentivamos os encontros de Formação Continuada, quando os educadores têm a oportunidade de se encontrar e trocar conhecimento, disse Anderson.

No encontro os educadores puderam assistir a palestras ministradas, também por profissionais da Rede Municipal de Ensino que possuem formação nas especialidades abordadas, como: neurociência – compreendendo o aluno, ensino colaborativo no cotidiano escolar e adaptação curricular.

Após cada apresentação todos participaram de uma roda de conversa sobre inclusão, já que as palestrantes possuem especialização em educação especial. Os profissionais puderam ainda trocar experiências das práticas pedagógicas utilizadas em sala de aula.

Para a coordenadora de educação especial, Graça Isnardi, é primordial essa integração dos educadores especializados na educação inclusiva com os docentes, pois hoje em dia a inclusão é um tema muito vasto e que exige atitudes diferenciadas para cada tipo de necessidade especial e os professores precisam de informações sobre o assunto:

- A educação hoje em dia é inclusiva tanto para casos de deficiência como para casos de alunos superdotados. Há ainda diversos casos de diferentes deficiências e é necessário que o docente esteja cada vez mais preparado para lidar com estes alunos em sala de aula, pois apesar de contarem com o atendimento especializado em todas as nossas escolas do município, parte do tempo dele na escola é junto aos colegas em sala de aula, disse Graça.

Por Anamaria Albuquerque
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »